17.4.10

"delicado"

eu confesso que no fundo até me orgulho
das minhas feridas, das quedas de combate,
dos joelhos infantis rasgados, das marcas
que cuido e lambo devagar como um gato,
e ali o combatente, o sangue claro como
o das ovelhas em fila para o último abate,
porque são muitos abates, serão milhares
de tombos de corpo inteiro com as mãos
erguidas ao sol em tentativas desesperadas,
e confesso que tudo isso me causa orgulho,
estou inclinado às constâncias mitológicas,
mas não se preocupe, permaneço delicado.

Um comentário:

Julia disse...

nesse caso, delicadeza e aspereza são coisas que estranhamente se combinam.


peixe