25.5.08

“clint eastwood”

importante esperar pelo último minuto,
pela dor inexplicável que nos fará jus
à cruz que carregamos, invisível ferro,
que gela nas artérias e antecipa o tiro.

importante esperar pelo momento vazio
em que a dor trespassa então por pouco
e já não é mais dor, é tensão do mundo,
enxergar sem rédeas o terreno aberto.

não se colocar entre este e aquele século.
seguir sem nome (pois o nome na pele)
então engolir os séculos, regurgitar mais.

para remexer o caldo fundo sob a terra
aparentemente árida, de cerne difícil,
e só então cuspir fora o sumo – dar o tiro.

2 comentários:

cristiano fagundes disse...

You just made my day...

Será que o próximo dele é bom?
Com a Angelina Jolie, acho difícil, apesqar dela ser bem gostosa..

leonardo marona disse...

o que o homem toca vira ouro velho. clint eastwood aprendeu muito bem com os melhores. nunca vi nada dele de que não tenha gostado imediatamente. então, sei julgar mal. mas verei angelina grávida.