21.7.06

“velho lê o jornal e pensa no passado”

o vinho me ataca a artrite,
limite que me forma o pus:
essa estranha criatura verde
que me arde a lua dos olhos
por dentro de uma gota cômica.

arde muito um sonho entre ossos.

entretanto não tanto quanto
aquela nossa fuga de Piazzolla.

de que adianta a sabedoria
se existe a bomba atômica?

o que eu te devo são lágrimas.

Um comentário:

Juliana disse...

You're not alone.
Don't forget it.
Se cuida.
Ju.