14.5.13

"peixe julia"


julia bicalho mendes, você é meu peixe boi,
você é meu peixe espada, você deve furar a bolha
e engolir, pois não há problema engolir um pouco,
o esgoto do mundo que é o que dá velocidade
e presença às nossas dores e alegrias terrenas,
o que faz as pessoas crerem que nos divertimos
ou que nos fechamos, como disse o seu pai,
porque o mundo é muito grande, mas não é tudo,
estamos suspensos por uma vontade de flutuar
um pouco sobre as lâminas de nossos pulmões,
portanto fure a bolha, meu peixe macio, meu girino
de coração ventoso, espie belo buraco da fechadura
e então sente o pé na porta, afine as serpentes do cu,
jogue-se porque jogar-se é para nós, que carregamos
o coração em cadeiras de rodas rumo a China Town.
não se esqueça, meu peixe martelo, de que os ventos
sempre sopram ao largo quando a casa é de passagem.

2 comentários:

Anônimo disse...

Danou-se! Siga os conselhos dele, Júlia. Bjs. Mary

Julia Bicalho Mendes disse...

metade de mim se afoga, metade de mim se afaga

e a outra metade te ama,

porque tenho três metades.


beijos, peixe