17.11.07

"a fuga"

onde foste parar,
amor sem palavra?
será frio o lugar?
é quente? úmido?

passado ou futuro,
o tempo que foste?
tempo, sem tempo?

onde foste parar,
que já não escutas
minha aflição de ti?

onde paraste enfim,
para me deixar aqui
com velhos clichês?

onde paraste, amor,
para desmembrar meu
peito em tão pequenas
partes estas que juntas
são irreconhecíveis?

diz para que alturas,
amor sem palavra,
levaste minha fome?

é possível sorrir, rimar,
enquanto tua mão suada
enfrenta o frio sozinha?

onde foste que já não venta?
onde foste que a rua é crua?
onde foste que não há anos?
onde fui? por que paramos?

Um comentário:

MMilanez disse...

boa pergunta: onde fostes parar? existes? explicates?
amamos.
bj. mary