26.7.07

"pretensioso"

é preciso algum combustível.
um porto para os sorrisos incontidos,
alguma boca que ame roxa – e que trema.


é preciso também algum poema.
alguma vodka no canto do armário,
algumas voltas antes de achar o início.


é preciso algum desperdício.
compactuar com flores mofadas,
usar como telefone a orelha do tempo.

é preciso ainda estar atento.
como alguém que esbarra na eternidade
e reconhece as cinco fases de uma tragédia.

é preciso que a dúvida esteja certa.
um parapeito seguro para o suicida,
um choro incontido por se ter certeza.


é preciso recuperar o que se fecha.
e talvez a solidão do grito mais forte
exorcize o ato puro que nos condena.

Um comentário:

peixe disse...

"é preciso estar atento e forte, não temos medo de temer a morte"



que que tá rolando com você nestes posts?