17.8.06

Avenida Goethe

Se cada um é seu próprio anjo e sua própria tentação, e apenas o equilíbrio entre os dois lados é viável, então estou na trilha de alguma coisa. Nada como qualquer coisa de mutante para resumir Shakespeare, ou Cervantes. Mas, ainda assim, a imagino por entre as pernas.

Mutantes se inspiram em Jethro Tull (creio que vice-versa, neste disco de 69), bateria sobreposta, estilo Clive Bunker e, principalmente, o baixo, de como se alguma coisa fosse acontecer a qualquer momento, como um solo de guitarra e uma aceleração nos tambores.

Existem, obviamente, mais realidades do que as com que estamos acostumados, se realmente nos concentrarmos em focar despudoradamente nossos acertos, ditas coisas benéficas para o espírito, enquanto os erros nos desligam da terra em que pisamos.

Isso é ser patriota. Nada a ver com nenhuma bandeira nova em folha. Johnny Cash saberia explicar melhor. E June Carter, sua segunda primeira derradeira voz infinita: força uterina de combustão.

A grande questão da vida é saber agradar seu próprio anjo. Se ele for um anjo brincalhão, serão risadas com perigo de morte. Se for um anjo sério, você será desavisado como o cacto, que no meio do deserto nunca teme, até que lhe arrancam a cabeça. Muitas vezes, se você tentar ir além das suas próprias intenções, lembre-se de que é possível renovar ambientações de identificação. É um palavreado enfadonho – todos sabemos que bebemos demais por hoje – mas ao mesmo tempo interessante, dirá qualquer um que gostar de olhares: única palavra que não admite erros de ortografia.

Precisamos morrer algumas vezes, para sabermos que há vida.

4 comentários:

Ju disse...

"Precisamos morrer algumas vezes, para sabermos que há vida."

...e quantas chances nós temos?

Daniel disse...

Ja tivemos infinitas chances, mas raramente se recebe a misericordia de se conservar a consciencia de outras vidas, por isso, a maioria esmagadora acredita que soh se vive uma vez.

leonardo marona disse...

não sei... não sei. saber isso seria como não precisar. acho apenas que devemos nos concentrar em reconhecer certos milagres que movem a vida diariamente.

Josef "Processado" K. disse...

Isso tambem eh verdade, Joe. Milagres acontecem diariamente e eh preciso estar atento para percebe-los. Te mando um email ainda hoje notificando pequenos milagres, ou melhor, pequenas novidades - nao chegam a milares - da vida que rola por aqui. Saudades.