23.7.06

"Antonin Artaud"


"Quem sou eu?
De onde venho?
Sou Antonin Artaud
e basta que eu o diga
Como só eu o sei dizer
e imediatamente
hão de ver meu corpo
atual,
voar em pedaços
e se juntar
sob dez mil aspectos
diversos.
Um novo corpo
do qual nunca mais
poderão esquecer.

Eu, Antonin Artaud, sou meu filho,
meu pai,
minha mãe,
e eu mesmo.
Eu represento Antonin Artaud!
Estou sempre morto.

Mas um vivo morto,
Um morto vivo.
Sou um morto
Sempre vivo.
A tragédia em cena já não me basta.
Quero transportá-la para minha vida.

Eu represento totalmente a minha vida.

Onde as pessoas procuram criar obras
de arte, eu pretendo mostrar o meu
espírito.
Não concebo uma obra de arte
dissociada da vida.

Eu, o senhor Antonin Artaud,
nascido em Marseille
no dia 4 de setembro de 1896,
eu sou Satã e eu sou Deus,
e pouco me importa a Virgem Maria".

3 comentários:

Anônimo disse...

amado lindo
amo-te para sempre
e deixe que para sempre
comece nesta noite...

luiz disse...

viu o jeanne d'arc do dreyer pelo que percebo. eu vi uma peça intitulada cartaz de rodez que o artaud escreveu quando estava internado lá. o texto é muito bom, vale dar uma conferida. vou te falar uma coisa: entrar em contato com figuras titânicas desse nível é sempre perigoso, divino e maravilhoso.

Anônimo disse...

correção "cartas de rodez"