11.9.10

"o homem de seis faces"

para Camila Moura

tínhamos realmente que nos encontrar
noutro lugar para deslizar outra vez juntos
num falar frenético transbordado de alegria
e ansiedade genuína de seguir de braços dados
ou quase aproveitando cada espaço que a vida
proporciona e preenchendo tudo com ardentes
composições juvenis das coisas todas juvenis
de nós que nos mantemos vivos de repente
no seio da grande cidade e colecionamos fotos
que oferecem prazer e solidão tomando vinhos
vendidos em caixas de leites e somos os novos
mendigos maravilhosos com extravagantes
gorros de frio frente a outros companheiros
de negócios familiares em prol do povo e contra
a ordem escorregamos tenho a sensação pelas ruas
gélidas enquanto as solas dos nossos sapatos
se desgrudam da nossa alma andante e a chuva
faz seu trabalhinho sujo mas nós apenas cantamos
a plenos pulmões frases simples e melódicas como
you´re not alone / you´re beautiful e do outro lado
está o incrível e abominável sujeito de seis faces
com sua camisa de caubói americano e seu cabelo
em chamas e seus óculos mínimos e seu jeito
bonacheirão a quem batizamos e somos os pais:
Leon Penn Bolaño Valente Woddy Allen Presley.

2 comentários:

Camila disse...

nuestro topetudo iluminado, pues!!! coorazóóón

Anônimo disse...

Leo, continuarei amando seus poemas.