12.1.06

"Aos que se embrenham cegamente na escuridão da arte"

"Um verdadeiro romancista não precisa ter cuidados com a sua moral.
Ela está ali. Em alguma parte. No tempo próprio ela aparecerá.
Virá à luz tudo o que ele tencionava dizer,
tudo o que não tencionava,
juntamente com tudo aquilo que ele devia ter tencionado.
E o resto que ele claramente pretendia tencionar.
Assim sendo, tudo dará certo, no fim."

*recortado do conto "Nunca aposte sua cabeça com o diabo", de Edgar Allan Poe (1809 - 1849).

Um comentário:

cristiano fagundes disse...

Poexa vida, duka! simplecerteiro.
Coloquei seu link no blog fagundino.
abração.