6.10.05

"um pouco de poe"


“Parece porque é”

***

“Eu não tinha medo de olhar as coisas horríveis,
mas ficava apavorado com a idéia de nada ver”

***


“O que vejo, o que sou e suponho será apenas
um sonho num sonho?”

***

“...E a morte invade
Os meus sentidos, na ilha peregrina,
Tão de leve, que nem sequer pressente
O adormecido que ela está presente.”
(do poema Al Aaraaf)

***

“...E, entrementes, guarda na mete que tudo é vida –
VIDA – Vida dentro da VIDA – o menor dentro
do maior e tudo dentro do ESPÍRITO DIVINO.”

***

“E ali dentro está a vontade, que não morre. Quem conhece o
mistério da vontade, com seu poder? Porque Deus é apenas
uma grande vontade que penetra todas as coisas graças
à força de Sua aplicação. O homem não se submete aos
demônios, nem se rende inteiramente à própria morte,
a não ser pela debilidade de sua fraca vontade.”

***

“Como ponto de partida, considerei simplesmente provado que o começo nada tinha por trás de si, nem diante de si, que era um começo, de fato, que era um começo e nada mais que um começo, em suma que este começo era... aquilo que era.”
(de Eureka: poema em prosa ou ensaio sobre o universo material e espiritual)

3 comentários:

luiz disse...

o texto sobre a vontade é certíssimo. sempre que eu não consigo fazer alguma coisa eu tendo a culpar o mundo de início, mas depois eu sinto lá no fundo que foi uma vontade fraca, vinda de mim mesmo. esse poema em prosa eureka me interessa, você tem?

leonardo marona disse...

TENHO AS OBRAS COMPLETAS, POEMAS, ENSAIOS, CONTOS, ARTIGOS.

DEPOIS FAZEMOS UM CAMBIO, MAS QUERO MEU TCHECOV DE VOLTA ANTES! EHEHE...

Aline disse...

Oi Leonardo tudo bem???
Gostaria de saber se vc tem esse poema em prosa Eureka, do Edgar??